quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

SÍMBOLOS DO REIKI

REIKI


Tema tão comentado, os símbolos usados no Reiki são um tema que gera muita curiosidade entre não-reikianos e discussões entre reikianos. Muitas e diferentes são as opiniões a seu respeito e às vezes podemos nos perder entre as várias abordagens sobre o tema, sem obter uma resposta definitiva. Isto é natural e acredito que, ao longo da leitura, você entenderá porque.
O objetivo deste artigo é informar, esclarecer e desmistificar diversos aspectos relativos a este tema. Foi escrito tanto para iniciados quanto não-iniciados e desejo que seja realmente útil a todos que o lerem. Como é um artigo longo, para facilitar a leitura, eu o dividi nos seguintes tópicos:
  • O que são e para que servem?
  • Os símbolos do Reiki são secretos?
  • A origem dos símbolos
  • São absolutamente necessários?
  • Palavras finais e indicações de leitura

O que são e para que servem?

Os símbolos são usados para aplicar-se Reiki tendo em vista objetivos específicos. Mentalizando-os e entoando seus nomes, o reikiano pode focar a atuação da energia para fins distintos. Dessa forma, cada símbolo possui um uso específico e é usado dependendo do resultado que se espera obter. Tradicionalmente, há quatro símbolos, embora alguns estilos, como o Karuna, o Tera Mai e o Seichim, tenham adicionado muitos outros.


O primeiro símbolo chama-se Chokurei. Este é o símbolo que foca a atuação do Reiki no nível corpo.



O segundo símbolo, chamado Sei He Ki, é o símbolo de cura mental/emocional e é usado para tratar de estados psicológicos, maus hábitos, vícios etc.



O terceiro é o Hon Sha Ze Sho Nen. É o símbolo de cura à distância. É ele que nos permite aplicar Reiki sem estar cara-a-cara com quem o receberá. É também o símbolo que permite enviar Reiki ao passado (para o tratamento de traumas) e para o futuro (para programar Reiki a uma situação futura, como um entrevista de emprego, por exemplo).



O quarto símbolo é o Dai Ko Myo, conhecido como símbolo do mestre. Seu principal uso é a realização de iniciações no Reiki. Também pode ser usado para substituir todos os símbolos anteriores, com o mesmo efeito, como se os unisse. É um símbolo que foca o desenvolvimento espiritual, sendo excelente para a prática da meditação.



Os três primeiros símbolos eram ensinados por Mikao Usui, fundador do Reiki, no Nível 2. Alguns mestres, atualmente, ensinam o primeiro símbolo no Nível 1 e os outros dois no Nível 2. O quarto símbolo é ensinado no Nível 3A.

Claro que este é um resumo dos principais usos dos símbolos. Não haveria espaço neste artigo para descrever todas as suas possibilidades, mesmo porque estas estão em contínuo crescimento, dada a criatividade de muitos reikianos em descobrir novas maneiras de aplicá-los. Como já disse anteriormente no artigo "A Terapia Reiki", o Reiki é muito versátil e seus símbolos não poderiam deixar de sê-lo também!

Os símbolos do Reiki são secretos?

Quando o Reiki começou a ser ensinado no ocidente, no final da década de 30, Hawayo Takata dizia a seus alunos que os símbolos são sagrados e, portanto, secretos. Este ensinamento, porém, é muito questionado atualmente e as evidências levam à conclusão de que é uma inverdade.

Na década de 90, alguns mestres ocidentais de Reiki decidiram investigar suas origens no Japão, afim de esclarecer temas que pareciam obscuros e míticos e obter uma compreensão melhor do Reiki. Entre estes mestres, destaca-se Frank Arjava Petter, que publicou muitas de suas descobertas nos livros O Fogo do Reiki e Reiki – O Legado de Dr. Mikao Usui, os quais recomendo fortemente a todos que se interessam pelo assunto.

Uma das descobertas de Frank Arjava Petter e outros mestres foi a de que, no Japão, os símbolos nunca foram secretos. E de que já eram conhecidos antes de Mikao Usui sequer ter nascido, fazendo parte de tradições religiosas do país. É desta forma que as evidências históricas vão contra o segredo dos símbolos.

É por isso que não faz sentido a animosidade que alguns reikianos demonstram com autores de livros e websites que publicam os símbolos. Os mestres que os “revelaram” a não-iniciados simplesmente o fizeram para desmistificar este engano. Eles simplesmente “revelaram” o que nunca foi verdadeiramente “velado”.

Agora, vamos pensar no raciocínio de que os símbolos devem ser secretos porque são sagrados. Ora, não existe nenhuma relação direta entre sacralidade e secretismo. A cruz é sagrada, assim como o OM, a estrela de seis pontas e tantos outros símbolos que nunca foram secretos. O que é sagrado deve ser respeitado, não necessariamente mantido em segredo. Devemos evitar não o segredo, mas a banalização.

Também convém questionar-se o motivo de se querer manter segredo. Todos sabem que muita gente gosta de estar de posse de um “conhecimento secreto”. Esta posse nos faz sentir parte de uma “elite”, diferente das “massas” e dá uma falsa sensação de poder e superioridade. Isso é puro nonsense e vaidade. Precisamos disso no Reiki? Acredito que não.

Além de tudo isso, há também a questão legal. Para a legislação brasileira, oferecer cura/tratamento usado métodos secretos – inclua símbolos secretos neste caso – é crime de charlatanismo. E o “infrator”, neste caso, o reikiano, pode ser punido com a prisão.

Pode parecer absurdo, mas há lógica nisso. Se eu for a um médico e ele me receitar um remédio, quero ter o direito de perguntar a ele sobre a medicação, seus princípios ativos, sua ação no organismo e possíveis efeitos colaterais. Caso ele não queira me responder nada, certamente ficarei muito desconfiado e acharei seu comportamento anti-ético, para dizer o mínimo.

O mesmo poderia acontecer a uma pessoa que procurasse tratamento com um reikiano e, ao perguntar sobre seus métodos, o terapeuta fizesse segredo, recusando-se a dar as explicações devidas. Se estivesse em seu lugar, eu me sentiria profundamente incomodado. Quem recebe um tratamento, de qualquer espécie, tem o direito de saber como está sendo tratado e porque.

A origem dos símbolos

Uma vez que os símbolos usados no Reiki já eram milenares na época em que Mikao Usui viveu, este dado destrói outro mito que se criou a seu respeito: de que Usui Sensei os descobriu em sutras budistas escritos em sânscrito e que, não sabendo como ativá-los e usá-los, canalizou estas informações quando encontrava-se em meditação profunda no Monte Kurama. Mas se esta não é a sua verdadeira origem, a qual nos foi contada por Hawayo Takata, então, qual é?

O Chokurei, aparentemente, é proveniente do xintoísmo, a religião originária do Japão, antes do budismo e outras religiões se fazerem presentes no país.

O Seiheki, tudo leva a crer, é uma modificação do letra Hrih, do alfabeto sânscrito.

Hon Sha Ze Sho Nen é a junção de 5 kanjis (caracteres japoneses antigos) que poderiam ser encontrados em um dicionário.

Por sua vez, Dai Ko Myo, é a junção de outros 3 kanjis que também poderiam ser encontrados em um dicionário.

Esta prática de misturar vários kanjis parece ser uma prática do budismo mikkyo para se obter símbolos e mantras que evoquem determinadas energias.

Um estudo mais detalhado sobre a origem do Reiki pode ser encontrado no site do Mestre James Deacon.

São absolutamente necessários?

Ainda de acordo com as descobertas que têm sido feitas sobre o Reiki japonês e atualmente ensinadas ao ocidente, surgiu a informação de que os símbolos talvez não sejam realmente absolutamente necessários.

Aparentemente, os símbolos foram uma das últimas adições de Mikao Usui ao Reiki, que pessoalmente não os utilizava. Estas informações contrariam a visão de que o fundamento do Reiki está nestes símbolos.

Dois fatos consubstanciam estas informações:

  • Das técnicas japonesas originais de Reiki, ensinadas por Mikao Usui, nenhuma faz uso de símbolos;
  • Há estilos japoneses de Reiki que não os utilizam.

Isto leva à conclusão de que o poder do Reiki não vem dos seus símbolos. Isto, na verdade, deveria soar bastante óbvio. Afinal, o poder curativo do Reiki vem da própria energia vital universal. Símbolos apenas representam objetivos específicos do uso desta energia e auxiliam a mente do reikiano a se focar neles.

Parece que Mikao Usui decidiu introduzir os símbolos no seu método porque alguns de seus alunos sentiam dificuldade em usar o Reiki para fins específicos, como cura à distância ou tratamentos de maus hábitos. Para facilitar seu aprendizado, escolheu símbolos já existentes que pudessem auxiliar seus alunos a focar suas mentes nestas aplicações.

Uma interpretação, portanto, é a de que os símbolos funcionam como as rodinhas que acoplamos à bicicleta quanto estamos aprendendo a andar nela. Uma vez que se aprender a andar de bicicleta, as rodinhas podem ser dispensadas.

Isso não quer dizer que os símbolos sejam inúteis. Ao contrário, são excelentes para meditação, para tratamentos e possuem usos muitos amplos e diversificados. Mas estas informações aqui citadas ajudam a compreender que não devemos nos apegar a eles, pois devemos ter em mente que eles não são o segredo que faz o Reiki funcionar.

Palavras finais e sugestões de leitura

Aqui foram abordados alguns aspectos gerais e importantes sobre os símbolos do Reiki. Muito ainda poderia ser dito, principalmente sobre suas diversas aplicações, pois este é um tema extenso. Mais a respeito você pode encontrar em diversos livros e sites. Vou indicar alguns:

Livros











Sites

International Center for Reiki Training

Reiki Plain and Simple

James Deacon´s Reiki Pages

Este foi escrito por Gabriel Meissner, cujo endereço encontra-se embaixo, para conhecer o site basta clicar.

Referência: http://vidaemharmonia.blogspot.com/2007/05/os-smbolos-do-reiki-parte-2.html


7 comentários:

Pedra do Sertão disse...

Muito informativo este texto, Norma. Gostei mesmo! Abraço

Jefhcardoso disse...

Norma, é muito prazeroso vir aqui e tomar um pouco do conhecimento que você oferece aqui. Obrigado por seu generoso comentário em meu blog. Espero que continuemos nos falando. Abraço! Tenha uma semana mágica e encantada!

Manuba (Manu) disse...

Maravilhoso seu blog! Com certeza vou ter um pouco de vc no Plenitude logo, logo!!!

Bjs

Amapola disse...

Boa tarde.

A cultura oriental é muito interessante.

Um grande abraço.
Maria Auxiliadora (Amapola)

Estou lhe seguindo.

ruma disse...

Olá.
Obrigado pela sua visita.

O coração lindo vai convidar toda a paz.
espaço lindo pintado no Japão ...

forte abraço, do Japão.
ruma

Filmes com qualidade disse...

Oi querida, já consegui arruma meu site seguindo seus conselhos, mudei o template e acho q ficou muito melhor, vi que você tá seguindo o site, fico muito feliz, quando precisar de um filme é só fazer um pedido, beijao!!!

Isabel José António disse...

Que alegria vir de novo encontrar os nossos Amigos no etéreo espaço desta Internet que une gentes de todos os lugares!

Temos tido anos muito difíceis, mas hoje consegui actualizar os nossos quatro blogues principais. No Poesis Viva está um Poema lindo do José António, no Caminho do Coração estão os nossos votos de novo ano e no Observatório uma espécie de prece...
No Newsletter from Lisbon também há um novo post.

Abraços,

Isabel


We are back to blogging after a long absence. We take the opportunity to wish all of our friends a very Happy New Year with plenty of opportunities for Inner Growth and Happiness and always with the Light of true GOODNESS in our Hearts!

Isabel and José António

Lisbon 30th December 2011

Postar um comentário

Namaste!
Seus comentários alegram nosso alma.